segunda-feira, outubro 15, 2012

Professores



Hoje é dia dos professores, eu tive bons professores, excelentes professores, péssimos professores e bons amigos.

Muito do que eu sou hoje é graças aos professores que eu tive, pois aderi ideologias de vida, aprendi sábios conhecimentos, severas lições de vidas e erros alheios que jamais quero cometer em minha jornada acadêmica. Em relação a ideologia, eu tive uma professora mestra em estudos feministas e aos meus 17 anos percebi que essa é a ideologia que quero para minha vida, sim, não tenho vergonha alguma em dizer que luto constantemente por direitos iguais, que abomino a sociedade patriarcal e que tenho muita fé e esperança que o mundo seja mais justo. As pessoas falam que é difícil mudar o mundo, também pudera elas não tentam, as pessoas se moldam de acordo com minha/sua/nossa vida.

Eu consegui alterar a percepção de mundo de amigos e familiares, portanto quando as pessoas perceberem que você não quer causar uma guerra mundial, que você compreende os mais diversos pensamentos e que você tem muita paciência para dialogar - elas próprias irão perceber que ninguém vence aos gritos e que nós não queremos vencer nada, apenas queremos que as pessoas reflitam e possam dialogar. Porque vamos falar mais sobre sociedade do que ficar fofocando da vida dos artistas, o mundo não é  vida de subcelebridade, pessoas morrem em conflitos diários e é por isso que devemos dialogar. Se as pessoas ao menos pararem para lhe ouvir, já é uma grande vitória. Esse ensinamento eu aprendi com meus professores, não foram meus pais que me ensinaram que eu devo aceitar a diversidade social e cultural e sim, meus professores, com perspectivas teóricas me ensinaram que o mundo é multicultural. 

                                         
As pessoas tem preconceitos, mas se um dia elas pararem para estudar e descobrirem que nossos ancestrais vieram da África e que não existe raça pura, que todos são feitos de carne e osso, que as pessoas são ínfimas e que são apenas seres humanos (não somos Deuses e nem perfeição), que as pessoas moldam a sociedade e que o mundo é o nosso reflexo... Quem sabe assim as pessoas resolvem mudar?

O papel do professor não é  aplicar provas e te ensinar a falar e escrever corretamente, o papel do professor é te ensinar a pensar. Eu tive bons professores que me ensinaram de forma imparcial e que me deixou livre para fazer escolhas para a minha vida. Meus professores me influenciaram em minhas ideologias, em minhas crenças, em minha visão política e social mas lógico, também tive opressores. Enfrentei alguns embates, onde alguns professores me declararam como verdadeira inimiga pelo único motivo, não concordar com sua visão política. Por mais que um professor queira preparar um cidadão, o professor tem que entender que cada pessoa vai fazer a escolha que lhe der na telha, não precisa criar empáfia - basta aceitar que o mundo tem milhares de pensadores e que ele não é vermelho, pois o mundo não é só os ISMOS da vida.


Um de meus sonhos é ser futura professora e pesquisadora da comunidade acadêmica, antigamente nunca pensei que teria esse desejo, ate que com o tempo o fato de ser desafiada a discutir parte de minhas idéias e estudos, desenvolvi esse desejo e sonho. Chega um momento em nossas vidas que muitos fatores são muito mais importantes do que fatores físicos e materiais. As pessoas amam criticar o piso salarial de um professor, e sinceramente eu prefiro mil vezes ganhar pouco e viver em um mar de conhecimento vasto do que ser um pobre coitado que só tem dinheiro a oferecer. A pessoa que escolhe uma profissão pelo dinheiro certamente ainda não sabe o real significado da vida, a gente nasce é para viver e não para estocar dinheiro, ate porque ninguém leva dinheiro dentro do caixão. Dinheiro não vai comprar um cérebro novo para você e nem vai mudar a sua percepção como você encara os estudos.
-----------------------------


E aproveitar esse adendo, a foto abaixo mostra claramente que conhecimento não se limita a poderes financeiros. Sim, esse homem é um morador de rua, popularmente conhecido como mendigo, mas ele ama os livros, ele quer conhecimento. Um dia uma professora disse-me: “Um dia as pessoas vão te tirar tudo, você irá perder quem você mais ama, dinheiro um dia também acabará, mas você nunca irá perder o principal – O CONHECIMENTO”. Eu ainda não perdi as pessoas que eu mais amo, sim já perdi dinheiro e sou bem feliz por isso, pois aprendi o principal, intelectualidade não está a venda em nenhum shopping - é tudo questão de MERITOCRACIA. E essa imagem mostra muito bem a busca pelo conhecimento, além de mostrar a desigualdade social.

 

Acordo todos os dias, me dirijo a universidade não com a certeza de um futuro piso salarial mas com a certeza de está fazendo o que eu gosto. As pessoas gostam de dizer que devemos fazer o que nos delimitam, que nem sempre iremos fazer o que amamos, desculpe sociedade mas ainda não estou pronta para ser feita de escrava onde a minha vontade e o meu amor se camuflam a segundo plano, prefiro viver numa casinha no campo do que viver frustrada com tamanha imposição.

As pessoas precisam entender que elas não  devem conformar-se, elas tem que lutar por o que elas querem/sonham. Não sei como as pessoas conseguem viver sem uma ideologia, sem uma causa maior, sem um objetivo sonhador, é preciso sonhar e não se importar com a opinião alheia ate porque convenhamos as pessoas se colocam como “estando no padrão” e vamos combinar que ninguém está no padrão, todos vão contra a sociedade querendo ou não, pois todos são diferentes. Nossa percepção de mundo sempre será diferenciada e as pessoas ainda usam a palavra ‘padrão’?

Espero que cada professor reflita, eu conheço professores que realmente amam o que fazem e conheçam alguns que não são encantados pela função que exercem, eu prefiro acreditar que um dia cada pessoa há de se encantar.

O padre Geoffrey Schneider, que vai completar 100 anos
 em dezembro, foi certificado pelo Guiness World Record,
 o livro dos recordes, como o professor em 
atividade mais velho do mundo.

Hoje vi professores falarem que estão estimulando os jovens a ser futuro professores. Um mundo é gigante, o Sol é imenso e o universo é infinito não vamos ficar escolhendo vocação por contra-cheque. Eu tive professores que dava aula mesmo sendo aposentados, um foi um professor de física que eu tive, ele realmente amava e ama o que faz, o segundo professor era de Química, nem todos gostavam da aula dele, eu era absolutamente apaixonada pela aula dele pois ele sempre contava histórias de sua época e isso me deixava sonhando acordada, e atualmente tenho uma professora que ela também já é aposentada e ela ama o que faz e continua a trabalhar. Todos esses meus professores são conservados para a idade que eles tem, certamente o amor rejuvenesce, portanto vamos nos alegrar ao acordar para trabalhar pois é importante gostar do que faz - se não tenderemos a viver uma farsa e termos a frustração como amiga.

Eu agradeço a todos os professores, os que já foram os meus professores, os que são e os que um dia hão de ser. Espero que eu continue aprendendo com cada um deles, que eu seja super influenciada por eles e eles me ajudem a trilhar minha vida, me inspirem a sonhos e me mostrem que o impossível não existe.

Outro fato que me chamou muita atenção, as pessoas falaram muito a relação da leitura com o professor. Eu tive e tenho professores que fazem indicação diariamente de livros e artigos, enfim nos inspiram a pesquisar e a estudar. Meu prazer com a leitura nasceu devido aos meus pais, que me inspiraram a muitos prazeres o da leitura, o da economia, da política, sociedade, o do diálogo e os das crenças. Meus professores me inspiraram a ter amor por ciências políticas e mostrou que é importante estudá-la, porque política não é só saber as propostas de cada candidato, mas compreender conflitos sociais e tentar buscar soluções, em relação a sociedade - pois é impossível viver em sociedade e não ser atraída por ela. É importante compreender como o mundo poder ser tão bom e ruim ao mesmo tempo. E o prazer da leitura, o bom professor ama ler. E peço que os professores indiquem livros, artigos e estimulem a leitura, realmente um bom leitor é parceria da escola e da família mas se cada pessoa tentar fazer sua parte certamente auxiliará bastante. E lógico, não poderia esquecer de agradecer a todos os meus professores de literatura que eu já tive na vida, com eles eu aprendi que o amor é uma bela inspiração e descobri o amor pela escrita.

Não queira que essa imagem acima seja a representação da futura geração!

Estão vendo como os professores são importantes? Com um único profissional eu aprendi a amar: política, economia, sociologia, filosofia, história, leitura e escrita, física, biologia, neurologia, psicologia, antropologia e muitos etc, etc, etc... O conhecimento é infinito!

Jéssica Cavalcante


0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por comentar!
Tenha um dia abençoado e que as bênçãos de Deus sejam sempre frequentes em sua vida! Amém.

 
Facebook Twitter Orkut My Space Digg yahoo Mais...